Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, JAGUARE, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Livros, Cinema e vídeo, Música



Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Luis Mauro
     Camila Nostalgica
     Pensamentos By Nathy
     Cris Casagrande


     
    Pensando em voz alta


    Keeping Mum

    Acabei de assistir de novo o filme De Bico Calado (Keeping Mum). Pela metade. De novo! Mas assisti só pra tentar achar a musica do final do filme, que tem uma citação do Cântico dos Cânticos de Salomão, que é lindíssimo! Curtam a letra original e um pedacinho do Cântico em português.

    Did you Ever Wonder Why? (Film Version lyrics) By Dickon Hinchliffe 

    “Let him kiss me with the kisses of his mouth For thy love is better than wine His fruit was sweet to my taste His left hand is under my head And his right hand doth embrace me Behold – thou art fair my love” 

    Hold me tight I’ll tell you it all Through the night Till the break of dawn Close your eyes I mean you no harm Through the night Till the break of dawn 

    I’ve been waiting to hold you Run my fingers through your hair Did you think that I didn’t want you Do you think that I wouldn’t care? And did you ever – ever wonder why? 

    Hold me tight I’ll tell you it all Through the night Till the break of dawn Close your eyes I mean you no harm Through the night Till the break of dawn (Never- never ever come home) 

    “Thy lips are like a thread of scarlet Thy eyes are as doves behind the veil And comely is thy mouth Open to me my dove” 

    Hold me tight I’ll tell you it all Through the night Till the break of dawn (And we’ll never, never ever come home) Close your eyes (Never ever, never come home) (Never ever, you’ll never come home) (Never ever, never come home – never come home) (Never ever, never come home) 

     

    1 O Cântico dos Cânticos de Salomão.

    PRIMEIRO CANTO

    Anseios de amor

    Ela .

    2 Sua boca me cubra de beijos! São mais suaves que o vinho tuas carícias,

    3 e mais aromáticos que teus perfumes

    é teu nome, mais que perfume derramado;

    por isso as jovens de ti se enamoram.

    4 Leva-me contigo! Corramos!

    O rei introduziu-me em seus aposentos.

    Coro.

    Queremos contigo exultar de gozo e alegria,

    celebrando tuas carícias, superiores ao vinho.

    Com razão as jovens de ti se enamoram.

    (sim, isso está na Bíblia!)




    Escrito por Ana Clara às 21h59
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    Texto roubado!

    Encantos e desencantos do amor

     

    Aí que um dia você acorda e percebe que aquele príncipe encantado, embora não seja sapo, já não tem encanto algum.

    E você pode até ficar se perguntando o que fez você agir tão loucamente, mas são tantas as possibilidades...

    Talvez tenha sido seu excesso de carência ou a maldita estima que estava em baixa quando você se encantou por aquele cara tão comum.

    Mas o que importa é que quando esse dia chegar, independente de qual tenha sido a razão para o encantamento, você vai descobrir se aquela coisa que parecia não caber dentro de ti era amor, paixão ou pura diversão.

    O prazo pra esse dia chegar, vai variar. E não adianta querer saber se existe uma fórmula porque não é matemática. Não tente também prever se haverá sofrimento, geralmente uma das partes sofre com o final do relacionamento.

    Bom, voltando, se foi só diversão, maravilha. Beijinhos e 'quem sabe a gente se vê algum dia'. Sem ressentimentos e cobranças.

    Se foi paixão, o tesão pode ser o termômetro, mas ele não acaba necessariamente com o fim da relação.

    Agora, se for amor... O encanto pode acabar - e vai mesmo acabar mais cedo ou mais tarde, que você não se sentirá desiludida. Por que? Por ter percebido que mesmo aquela pessoa não sendo o poço de perfeição que você idealizou, é com ela mesmo que você quer passar todos os dias da sua vida.

    E é. Isso é amor.

     

     

    Texto de Anna Flavia em http://ideiasarquivadas.blogspot.com/2009/06/encantos-e-desencantos-do-amor.html



    Escrito por Ana Clara às 11h16
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    Agora o tempo, aquele que outrora era castigo

    Chama-se: ESPERANÇA

    Inbetween Days

    The Cure

    Composição: Robert Smith

    Yesterday i got so old
    I felt like i could die
    Yesterday i got so old
    It made me want to cry
    Go on go on
    Just walk away
    Go on go on
    Your choice is made
    Go on go on
    And disappear
    Go on go on
    Away from here

    And i know i was wrong
    When i said it was true
    That it couldn't be me and be her
    Inbetween without you
    Without you

    Yesterday i got so scared
    I shivered like a child
    Yesterday away from you
    It froze me deep inside
    Come back come back
    Don't walk away
    Come back come back
    Come back today
    Come back come back
    What can't you see
    Come back come back
    Come back to me

    And i know i was wrong
    When i said it was true
    That it couldn't be me and be her
    Inbetween without you
    Without you



    Escrito por Ana Clara às 17h41
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    O que vem primeiro: a Casa ou o Muro?

    Você sai normalmente pra trabalhar. Enquanto está lá, tão compenetrado em todos os problemas do dia-a-dia, alguém entra na sua casa, rouba o que você tinha de mais valioso, e pra finalizar o golpe, coloca fogo na sua casa.

    Destruição total. Vc está acabado. Lembranças que viraram cinzas. Seu telefone toca:

    - Senhor, aqui é seu Corretor de Seguros. O cheque da sua indenização já está comigo.

    O que restou começa a ser tirado do terreno, lentamente. É hora de reconstruir sua casa.

    A GRANDE PERGUNTA É: POR ONDE VOCÊ COMEÇA: PELA CASA OU PELO MURO?

    Obrigada pela visita, sua opinião é muito importante para nós!



    Escrito por Ana Clara às 00h36
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    You Don't Know Me

    Ray Charles

    Composição: Indisponível

    You give your hand to me
    And then you say, "Hello."
    And I can hardly speak,
    My heart is beating so.
    And anyone can tell
    You think you know me well.
    Well, you don't know me.
    (no you don't know me)

    No you don't know the one
    Who dreams of you at night;
    And longs to kiss your lips
    And longs to hold you tight
    Oh I'm just a friend.
    That's all I've ever been.
    Cause you don't know me.
    (no you don't know me)

    For I never knew the art of making love,
    Though my heart aches with love for you.
    Afraid and shy, I let my chance go by.
    A chance that you might love me too.
    (love me too)

    You give your hand to me,
    And then you say, "Goodbye."
    I watched you walk away,
    Beside the lucky guy
    Oh, you'll never ever know
    The one who loved you so.
    Well, you don't know me

    (For I never knew the art of making love, )
    (Though my heart aches with love for you. )
    Afraid and shy, I let my chance go by.
    A chance that you might love me too.
    (love me too)

    Oh, you give your hand to me,
    And then you say, "Goodbye."
    I watched you walk away,
    Beside the lucky guy
    Oh, you'll never ever know
    The one who loved you so.
    Well, you don't know me
    (you don't love me, you don't know me



    Escrito por Ana Clara às 21h31
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    "Tanto que não sei onde começa..."

    Eu queria chorar, mas não consigo

    Não consigo sentir

    Não sinto que perdi, pois deixei de acreditar que tinha alguma coisa

    Não sinto que joguei fora sonhos, pois parece que tudo não passou de um sonho

    Eu queria acreditar, mas não consigo

    Seu arrependimento não foi sincero

    E seu esforço, pouco.

    Eu queria sofrer, mas já sofri tanto...

    tanto...

    tanto...

    que acostumei, eu acho.

    Me arrependo de tudo o que fiz, apenas por ter feito, por ter chegado até aqui.

    Acabou-se o que era infinito

    O que foi eterno enquanto durou

    O que ficará pra sempre na minha lembrança

    Como o melhor começo e o pior final...

     

    06/06/09



    Escrito por Ana Clara às 00h35
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    PONTO FINAL

    tudo novo de novo

    paulinho moska

    Composição: Moska

    Vamos começar
    Colocando um ponto final
    Pelo menos já é um sinal
    De que tudo na vida tem fim

    Vamos acordar
    Hoje tem um sol diferente no céu
    Gargalhando no seu carrossel
    Gritando nada é tão triste assim

    É tudo novo de novo
    Vamos nos jogar onde já caímos
    Tudo novo de novo
    Vamos mergulhar do alto onde subimos

    Vamos celebrar
    Nossa própria maneira de ser
    Essa luz que acabou de nascer
    Quando aquela de trás apagou

    E vamos terminar
    Inventando uma nova canção
    Nem que seja uma outra versão
    Pra tentar entender que acabou

    Mas é tudo novo de novo
    Vamos nos jogar onde já caímos
    Tudo novo de novo
    Vamos mergulhar do alto onde subimos



    Escrito por Ana Clara às 00h03
    [] [envie esta mensagem] [ ]



    não sei dançar

    não sei dançar

    marina lima

    Composição: Alvin L.

    Às vezes eu quero chorar
    Mas o dia nasce e eu esqueço
    Meus olhos se escondem
    Onde explodem paixões...

    E tudo que eu posso te dar
    É solidão com vista pro mar
    Ou outra coisa prá lembrar...

    Às vezes eu quero demais
    E eu nunca sei
    Se eu mereço
    Os quartos escuros
    Pulsam!
    E pedem por nós...

    E tudo que eu posso te dar
    É solidão com vista pro mar
    Ou outra coisa prá lembrar
    Se você quiser
    Eu posso tentar
    Massss!...

    Eu não sei dançar
    Tão devagar
    Prá te acompanhar...(final 3x)

    Eu não sei dançar
    Tão devagar
    Prá te acompanhar
    Prá te acompanhar...

     



    Escrito por Ana Clara às 20h19
    [] [envie esta mensagem] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]